image

Cada dente desempenha funções importantíssimas para o nosso organismo, como a mastigação, fala, respiração e até mesmo para estética do rosto. Quando um ou mais dentes são perdidos, as próteses dentárias aparecem como a solução mais simples para manter tudo funcionando bem. Existem diversos tipos de próteses. Entre as mais procuradas, podemos citar:

Prótese total: também conhecida como dentadura, é feita com base na anatomia da boca e do maxilar do paciente. É indicada para pacientes que perderam totalmente seus dentes naturais.

image

Prótese parcial fixa: A prescrição da prótese parcial fixa dependerá da quantidade de dentes que a pessoa perdeu, da posição e da extensão do espaço vazio, ou seja, o local em que um ou mais dentes seriam colocados. É importante que o paciente tenha pelo menos dois dentes que podem ser usados como suporte.

image

Prótese parcial removível: popularmente conhecida como ponte móvel, é colocada na boca do paciente através de um grampo de metal, a ser fixada nos dentes naturais vizinhos. Ela pode ser removida para uma melhor higienização.

image

1. Próteses removíveis aumentam o risco de cáries dentárias?

Próteses móveis absolutamente não causam cáries, exceto quando o paciente não faz a higienização correta ou quando deixa de fazer a remoção e limpeza noturna do dispositivo protético.

2. De quanto em quanto tempo preciso substituir a minha prótese móvel?

O ideal é que cada troca seja feita de 4 em 4 anos. Porém, a vida útil da prótese pode ser maior se bem cuidada e bem higienizada.

3. Quanto tempo dura o período de adaptação à prótese?

Depende de diversos fatores, como a quantidade de dentes ausentes, a localização dessas ausências dentárias, capacidade individual de adaptação à próteses dentárias e qualidade de confecção laboratorial da ponte móvel.

Realizado por: